A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira emendas que anulam o novo programa de imigração do presidente Barack Obama, anunciadas em novembro do ano passado. O projeto precisa passar agora pelo Senado.

Os vetos foram aprovados como emendas a um projeto que trata do orçamento do Departamento de Segurança Interna dos EUA. Ele passou por 237 votos favoráveis e 190 contra.

O movimento é um reflexo do fortalecimento dos republicanos, que se tornaram maioria nas duas casas na última eleição. O partido se opõe fortemente às políticas de imigração de Obama, que regulariza provisoriamente a situação de cerca de 4 milhões de imigrantes ilegais.

Eles também derrotaram o projeto que dá estende a permanência de cerca de 600 mil imigrantes ilegais que chegaram ao país quando crianças. Os republicanos afirmam que os decretos de Obama eram inconstitucionais.

Os republicanos da Câmara acreditam que o Senado pode rejeitar essa manobra e possivelmente obrigá-los a aprovar o projeto sem as emendas relacionadas à imigração. Mesmo que seja aprovada na segunda casa, Obama deve vetar a lei.

A relutância do Senado em aprovar as emendas de imigração acontece porque elas pegaram “carona” justamente no projeto que trata do orçamento do Departamento de Segurança Interna, que ganhou importância renovada depois dos atentados à Paris, na semana passada. A pasta ficará sem dinheiro à partir do final de fevereiro. Fonte: Associated Press.