O Parlamento da Alemanha elegeu Christian Wulff, candidato da chanceler Angela Merkel, para o cargo de presidente do país, em votação realizada nesta quarta-feira. A vitória do presidenciável governista foi possível somente no terceiro turno de votação, no qual venceria quem obtivesse mais votos.

Depois de duas tentativas frustradas de obter maioria simples, Wulff obteve finalmente 625 dos 1.242 votos possíveis na terceiro e último turno de votação. Seu principal oponente, Joachim Gauck, conseguiu 494 votos.

Apesar de Wulff ter conseguido mais da metade dos votos em disputa no terceiro turno, a necessidade da terceira rodada de votação representou um constrangimento para o governo, uma vez que o candidato de Merkel para a presidência do país não conseguiu a maioria necessária nos dois primeiros turnos, também realizados hoje, apesar de a coalizão governista possuir maioria de 21 cadeiras no Parlamento.

Ao mesmo tempo, a vitória de seu candidato representa um alívio para Merkel. Apesar de esta não ser a primeira vez na qual o presidente alemão é eleito somente no terceiro turno, a votação era amplamente vista como um teste para a chanceler alemã depois de uma sucessão de reveses políticos.

“É uma derrota para Merkel. Isto é óbvio”, avaliou Wichard Woyke, professor de ciências políticas da Universidade de Münster. “É um golpe para ela e para sua coalizão de partidos de centro-direita, pois Wulff era um candidato de consenso.” As informações são da Dow Jones.