Aproximadamente 250 golfinhos foram encurralados e capturados de uma só vez por pescadores na ilha de Taiji, na costa oeste do Japão, apesar de protestos de autoridades americanas e ambientalistas.

A organização Sea Shepherd, mais conhecida por suas atividades contra a pesca de baleias, afirmou que 52 golfinhos foram separados para venda, entre eles um raro filhote albino e sua mãe, 40 outros foram mortos para consumo, um ficou preso na rede e se afogou e os outros foram libertados.

 

 

A caça anual na vila japonesa recebeu críticas da embaixadora dos EUA no Japão, Caroline Kennedy, via mensagem em sua conta no twitter durante o fim de semana.

Embora outros golfinhos tenham sido mortos desde que a temporada de caça foi aberta em setembro, a Sea Shepard disse que o grupo capturado na última sexta-feira foi o maior desde que a atividade começou a ser monitora pela organização.

O porta-voz do governo japonês disse que a pesca de golfinhos é uma tradição e chamou de hipócritas os estrangeiros que criticam a atividade, mas que comem outro tipo de animal. Fonte: Associated Press.