Um grande atentado com um carro-bomba perto de um banco na província de Helmand, no sul do Afeganistão, teve como alvo tropas e funcionários do governo que esperavam para receber seus salários, matando pelo menos 29 pessoas, segundo autoridades. A maioria dos mortos é de civis, segundo o governador provincial de Helmand, Hayatullah Hayat. Ainda segundo ele, pelo menos 60 pessoas se feriram.

Nenhum grupo reivindicou até agora a responsabilidade pelo ataque, mas Helmand tem sido um centro de duras batalhas entre o Taleban e as forças de segurança afegãs, apoiadas pelas tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Os insurgentes, que controlariam quase 80% do interior da província, tem pressionado para ganhar controle sobre Lashkar Gah e seu entorno, em um esforço para tomar a cidade. Nas últimas semanas, o Taleban retomou o distrito de Sangin, onde tropas americanas e britânicas lutaram anos para afastar o grupo.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, qualificou o ataque como deplorável e qualificou os autores como “inimigos da humanidade”. Fonte: Associated Press.