Uma série de atentados com carros-bomba no Iraque deixou pelo menos 36 mortos nesta segunda-feira, além de dezenas de feridos. Os ataques ocorrem em meio aos esforços do governo do país para combater o extremismo.

O maior atentado ocorreu na cidade de maioria xiita de al-Khales, na província de Diyala, no leste iraquiano. Pelo menos 12 pessoas morreram no ataque e 30 se feriram, quando o carro-bomba atingiu uma rua de comércio, segundo uma fonte policial.

Na província de Basra, no sul iraquiano, uma graduada fonte do setor de segurança disse que um carro-bomba explodiu em uma movimentada área comercial de um subúrbio, matando dez pessoas. O chefe da segurança provincial, Jabar al-Saadi, disse que o ataque ocorreu na cidade de al-Zubair, 50 quilômetros a sudoeste da capital provincial, também chamada de Basra. Pelo menos 25 pessoas se feriram no ataque.

Em Bagdá, a polícia informou que pelo menos 14 pessoas foram mortas e 25, feridas, quando um carro-bomba explodiu no bairro de Husseiniya, no nordeste da capital. Fontes de hospitais confirmaram o número de vítimas, pedindo anonimato.

Nenhum grupo havia reivindicado a responsabilidade dos ataques. O Estado Islâmico, porém, ataca com frequência barris xiitas e sedes da administração, num esforço para desestabilizar o governo liderado pelos xiitas em Bagdá. Fonte: Associated Press.