O partido de extrema-esquerda CUP afirmou que o Parlamento regional da Catalunha considerará uma declaração de independência da Espanha nesta segunda-feira. Integrante do Parlamento e do CUP, Mireia Boya disse que o governo catalão planeja apresentar os resultados do plebiscito do domingo na segunda-feira, o que levará à declaração de independência.

Os resultados provisórios do plebiscito apontam que 90% dos 2,3 milhões de votos foram pela secessão. O governo espanhol e o Judiciário do país dizem que a votação foi ilegal. Não houve uma campanha organizada pelo “não” e o processo havia sido suspenso pelo principal tribunal do país. No domingo, houve forte repressão policial aos que queriam votar.

Boya disse que “9 de outubro será a sessão para declarar a independência da Catalunha”. O CUP não é, porém, parte do governo local, formado por dois partidos separatistas mais representativos.

O governo regional avalia quando declarar a independência. Presidente regional, Carles Puigdemont afirmou que a declaração de independência pode vir em alguns dias. Ele deve fazer um discurso ainda nesta quarta-feira.

Nesta quarta-feira, o tribunal nacional espanhol disse que questionará duas graduadas autoridades da polícia regional catalã e líderes de grupos cívicos pela independência da Catalunha, investigados pelo crime de sedição. Fonte: Associated Press.