A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu ao presidente dos EUA, Donald Trump, que trabalhe por meio da Organização das Nações Unidas (ONU) para lidar com a crise na Síria, segundo informou hoje seu porta-voz em Berlim.

Em conversa telefônica na noite de ontem, Merkel discutiu com Trump sobre a Síria, assim como sobre a Coreia do Norte, de acordo com comunicado do porta-voz. A chanceler citou a importância da participação da ONU e da Rússia na estabilização da Síria.

“A chanceler enfatizou que, após a compreensível reação dos EUA ao cruel uso de armas químicas, tudo deve ser feito agora para que o processo político (na Síria) fique sob os auspícios da ONU”, disse o porta-voz. “A cooperação com a Rússia é especialmente significativa para iniciar um processo político.”

Na quinta-feira da semana passada, os EUA bombardearam alvos na Síria, em retaliação a um suposto ataque químico lançado pelo regime sírio contra seus próprios cidadãos dias antes.

O porta-voz disse ainda que Merkel reiterou sua visão a Trump de que o presidente sírio, Bashar al-Assad, não deveria mais liderar o país no futuro. O objetivo de um processo político para solucionar a crise da Síria deve ser um país “pacífico e estável, sem Assad no comando”, disse a chanceler, segundo o porta-voz.

Ontem, Trump também discutiu a questão da Síria com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May. Na ocasião, ambos avaliaram que surgiu uma oportunidade de persuadir a Rússia de que sua aliança com Assad já não é mais de seu interesse estratégico. Fonte: Dow Jones Newswires.