A Espanha tem mais a perder caso suas relações com a Venezuela se deteriorem, afirmou o presidente venezuelano, Hugo Chávez, neste sábado, segundo a agência EFE. “Nós queremos manter boas relações com a Espanha, mas há um pequeno grupo que está quase engajado em romper relações”, afirmou Chávez. “Eu acho que a Espanha certamente tem mais a perder do que a Venezuela.”

Mais cedo neste mês, um juiz espanhol ordenou a prisão de 12 membros do grupo separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade) e das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), por planejarem o assassinato de políticos colombianos, incluindo do presidente Álvaro Uribe, durante visitas à Espanha. O governo da Venezuela nega qualquer vínculo com as Farc ou o ETA e reagiu com indignação à alegação de que teria colaborado com esses grupos.

Chávez também recomendou que as companhias espanholas atuando no cinturão petrolífero do Orinoco digam às autoridades espanholas para pensar no assunto, segundo a EFE. Ele acrescentou que a Repsol recentemente fez sua maior descoberta na Venezuela e que “alguns na Espanha querem prejudicar projetos como esse”. As informações são da Dow Jones.