Um leve equívoco em um discurso levou o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, a comparar o lendário líder cubano Fidel Castro, a quem chama por vezes de seu “pai político”, com outro membro do seu panteão de heróis: o prócer da independência da Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia, Simón Bolívar (1783-1830). Durante uma cerimônia com vários funcionários cubanos, Chávez chamou Fidel de Bolívar: “Eu comentava com Bolívar… Não, com Fidel… Bom, Fidel é como Bolívar”, corrigiu o mandatário venezuelano.

Em seguida o presidente da Venezuela acrescentou: “Fidel é como Bolívar, um dos libertadores do século 20, um dos pais da revolução, pai de povos, pai da pátria”, afirmou, diante de 366 professores cubanos que fazem parte de um convênio de cooperação entre Caracas e Havana.