O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez neste domingo (8) um apelo à guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), para que liberte todos os reféns que tem sob seu poder, entregue as armas e desista da luta armada contra o governo colombiano. Chávez disse que os esforços das Farc para derrubar o governo da Colômbia, democraticamente eleito, são injustificáveis.

"A guerra de guerrilhas já é parte da história", disse Chávez, durante o discurso dominical às emissoras de rádio e televisão da Venezuela. As declarações de Chávez poderão ajudar a melhorar as relações entre a Colômbia e a Venezuela, estremecidas a partir das acusações colombianas de que Chávez poderia estar ajudando financeiramente as Farc,

Chávez sempre negou apoiar as Farc. Ele diz que seus contatos com a guerrilha colombiana sempre ocorreram tendo em vista a libertação dos reféns mantidos no cativeiro pelo grupo,