A polícia italiana prendeu em San Luca, sudeste da Itália, Giuseppe Nirta, de 68 anos, chefe do clã homônimo pertencente à ‘Ndrangheta, a poderosa máfia calabresa, acusado de envolvimento na sangrenta disputa com o clã Pelle-Vottari, que já dura uma década.

Nirta, acusado de formação de quadrilha e homicídio, presente na lista dos cem procurados mais perigosos do Ministério do Interior, foi preso enquanto estava na casa de um parente no centro de San Luca.

No momento da sua prisão, Nirta parabenizou os agentes pelo resultado da operação.

A operação que procurava deter o mafioso foi promovida pela direção antimáfia da Reggio Calabria após a chacina de 15 de agosto de 2007 em Duisburg, Alemanha, em que foram mortos seis supostos integrantes do clã Pelle-Vottari.

O chefão detido é o pai de Giovanni Luca Nirta, marido de María Strangio, que foi assassinada em San Luca em 25 de dezembro de 2006, crime que desencadeou uma feroz onda de homicídios.