O chefe da Agência Federal de Investigações do Paquistão, Tariq Pervez, renunciou hoje ao cargo. A agência é um grupo criado para coordenar a luta do governo do Paquistão contra o terrorismo.

A renúncia aconteceu várias horas após guardas armados terem atirado e matado três supostos homens-bomba suicidas e dois outros militantes, que entravam em uma área de acesso militar restrito no noroeste do país.

O governo havia indicado Pervez para liderar o órgão logo após a sua criação. Mas muitos analistas expressaram frustração com a lentidão do Estado paquistanês em montar o grupo, apesar do financiamento da União Europeia.

Segundo um funcionário, que falou sob anonimato, Pervez renunciou por causa de disputas burocráticas dentro do governo. Asif Syed, um funcionário graduado na autoridade de contraterrorismo, confirmou a renúncia, mas não deu mais detalhes.