O Chile informou neste domingo que vai receber dissidentes cubanos libertados pelo governo comunista. Uma porta-voz do ministro de Relações Exteriores, Alfredo Moreno, disse que está tentando ajudar a liberar os dissidentes de Cuba.

O governo cubano concordou em soltar, gradualmente, 52 prisioneiros na semana passada, depois de reunião com o cardeal católico Jaime Ortega. Outros 17 receberam asilo na Espanha. Moreno fez a proposta ao ministro do Exterior da Espanha, que intermediou o encontro. Moreno não conversou com autoridades de Cuba diretamente e o país não comentou a promessa de libertação de prisioneiros políticos.