A China iniciou hoje o maior recenseamento do mundo. No decorrer dos próximos dez dias, 6 milhões de recenseadores visitarão cidades, bairros, condomínios, povoados rurais e áreas habitadas por migrantes para documentar as mudanças demográficas ocorridas no país mais populoso do planeta no decorrer da última década. O objetivo dos organizadores do censo de 2010 é contar todos os habitantes da China.

No último censo, realizado em 2000, a população chinesa alcançou 1,295 bilhões, mas não foram contados os migrantes que haviam deixado as áreas rurais com destino às grandes cidades nos seis meses anteriores ao recenseamento. Nos últimos dez anos ocorreu um grande êxodo, uma vez que dezenas de milhões de pessoas deixaram as áreas rurais com destino aos aglomerados urbanos em busca de trabalho.

“Onde quer que você esteja morando entre 1º e 10 de novembro, você será contado”, afirmou Zhang Xueyuan, diretor de publicidade do comitê organizador do recenseamento. Esta é a sexta vez que a China promove um censo populacional, mas será a primeira vez em que valerá o lugar onde a pessoa mora no momento da entrevista, e não o local mencionado em seu registro de residência.

Acredita-se que a mudança permitirá avaliar mais detalhadamente as mudanças demográficas e determinar com mais exatidão o verdadeiro tamanho das metrópoles chinesas, cujas populações são calculadas atualmente somente por meio de estimativa. As informações são da Associated Press.