A agência estatal Xinhua afirmou que a China “se opõe resolutamente” à decisão do presidente taiwanês de permitir a visita do Dalai Lama ao país. A Xinhua citou um porta-voz do Escritório do Conselho de Assuntos de Taiwan, segundo o qual a visita do líder espiritual tibetano “em qualquer forma e capacidade” seria condenada por Pequim.

O governo de Taiwan disse que vai conceder permissão para que o Dalai Lama visite a ilha, a fim de consolar as pessoas afetadas no início do mês pelas enchentes e por outros danos causados pelo tufão Morakot. O anúncio foi feito pelo presidente Ma Ying-jeou durante entrevista a uma emissora local de TV.

No começo deste mês, o Morakot matou pelo menos 670 pessoas em Taiwan. Foi o mais violento tufão a atingir o país em 50 anos. Com informações da Dow Jones.