Um órgão trabalhista do governo chinês afirmou hoje, em sua página na internet, que houve negligência da empresa que explorava a mina de carvão na província de Shanxi, onde 153 trabalhadores ficaram presos no final de semana, devido a uma inundação. Segundo a Administração Estatal de Segurança no Trabalho, os diretores da mina ignoraram as regras de segurança e as advertências de risco, por causa da pressa para começar a exploração.

“Em numerosas ocasiões, foram encontradas infiltrações de água em túneis subterrâneos”, expressou o órgão governamental. Mas os diretores da mina “não acataram as instruções de segurança, quando foram reportadas as infiltrações e não adotaram as ações necessárias para retirar as pessoas”.

Desde que 108 mineiros conseguiram sair do local ou foram resgatados após a inundação, não foram encontrados mais indícios de vida na mina. A mina foi inundada quando os trabalhadores que abriam um túnel chegaram a uma câmara cheia de água.