O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, cancelou sua ida à reunião de líderes de América Latina e Caribe, prevista para terça-feira (16) no Brasil. O motivo são as graves inundações provocadas por uma forte temporada de chuvas de inverno no país, informou o ministro das Relações Exteriores Jaime Bermúdez. Segundo o ministro, não foi ainda decidido quem representará o país na cúpula com mais de 30 governantes latino-americanos na Costa do Sauípe, Bahia.

“O presidente cancelou sua presença por causa da gravidade das chuvas”, disse Bermúdez, por telefone. Segundo ele, foram inundados vários povoados no norte do país, como Plato, 580 quilômetros ao norte da capital, onde mais de 20 mil dos 70 mil habitantes tiveram as casas cobertas pela água.

O ministro apontou que não se sabia se o vice-presidente, Francisco Santos, ou outro nome do governo encabeçará a delegação colombiana. Além disso, estavam previstas reuniões bilaterais entre Uribe e o anfitrião Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, e o presidente cubano, Raúl Castro.

Bermúdez demonstrou também a satisfação do governo com o conteúdo do estatuto de fundação do Conselho Sul-Americano de Defesa. O texto será aprovado durante a reunião dos presidentes da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). A Unasul tem entre seus princípios o consenso nas decisões e a condenação aos grupos armados ilegais, dois pontos-chave para Bogotá concordar em integrar o Conselho.