A Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA, em inglês) reconheceu em termos mais claros a existência da Área 51, o local de teste supersecreto da Guerra Fria que tem sido objeto de teorias da conspiração há décadas.

Documentos tornados públicos recentemente não mencionam, no entanto, discos voadores, extraterrestres ou pousos lunares encenados. A história da CIA divulgada ontem não apenas menciona a Área 51 e descreve algumas das atividades realizadas no local, mas também a situa em um mapa.

O membro sênior do Arquivo de Segurança Nacional da Universidade George Washington Jeffrey Richelson disse que não é a primeira vez que o governo dos EUA reconheceu a existência da instalação secreta. Mas aqueles que acreditam que “a verdade está lá fora” estão considerando as últimas informações como um sinal de afrouxamento do sigilo sobre as atividades do governo dos EUA no deserto de Nevada. Fonte: Associated Press.