O ex-presidente dos EUA Bill Clinton chegou à Coreia do Norte nesta terça-feira para, supostamente, negociar a libertação de duas jornalistas americanas presas. “Assim que ele chegar, entrará em negociações com o Norte para a libertação das jornalistas”, informou uma fonte à agência de notícias sul-coreana Yonhap. Autoridades dos EUA não comentaram o assunto.

Analistas em Seul afirmam que Clinton deve se encontrar com o presidente Kim Jong II e retornar aos Estados Unidos com as duas americanas. Disseram, ainda, que a viagem do ex-presidente poderia também melhorar as relações entre a Coreia do Norte e os EUA e seus aliados, prejudicada após os testes nucleares e de mísseis realizados por Pyongyang, que provocaram duras sanções da ONU.

Laura Maruca e Euna Lee foram detidas em meados de março em local próximo à fronteira com a China, quando faziam uma reportagem sobre refugiados que tentavam escapar do empobrecido norte. Em junho, um tribunal de Pyongyang condenou as duas a 12 anos de “reforma através do trabalho”. Ambas foram acusadas de entrar ilegalmente no país e de cometer um “crime grave”, que não foi especificado. As informações são da Dow Jones.