O ministro das Relações Exteriores da Colômbia, Fernando Araújo, declarou nesta terça-feira (21) que o governo Álvaro Uribe permitirá a extradição para os Estados Unidos do narcotraficante Juan Carlos Ramírez Abadía, assim que Washington apresentar oficialmente o pedido. "Abadía está condenado na Colômbia por narcotráfico. Se os Estados Unidos apresentarem o pedido de extradição, limparemos o caminho para entregá-lo", disse.

Preso no último dia 7 em um condomínio de luxo de Barueri (SP), Abadía deverá responder no Brasil por crime de lavagem de dinheiro antes de o Supremo Tribunal Federal vir a autorizar um possível pedido de extradição – seja de Bogotá ou mesmo de Washington. Aos 44 anos de idade, Abadía liderava o Cartel do Valle do Norte e é acusado de ordenar 15 assassinatos nos EUA e 300 na Colômbia. Ele está encarcerado no presídio federal de Campo Grande (MS), de segurança máxima.