A comentarista conservadora Monica Crowley não integrará mais o governo do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, após ela sofrer acusações de plágio, afirmou um membro da equipe de transição. Crowley faria parte do Conselho de Segurança Nacional como diretora de estratégia de comunicações.

A rede CNN informou que várias passagens de um livro escritor por Crowley eram plagiadas. A editora

Publisher HarperCollins retirou a obra de circulação. Além disso, foram detectados plágios nas colunas dela para o jornal Washington Times e no trabalho de Ph.D. dela na Universidade Columbia, segundo a CNN.

A desistência de Crowley foi reportada primeiro pelo Washington Times. Uma pessoa da equipe de transição de governo confirmou a decisão, sob o pedido de anonimato, pois não tinha autorização de falar em público sobre o assunto. Fonte: Associated Press.