Tropas turcas enfrentaram hoje rebeldes curdos perto da fronteira com a Síria, em dois confrontos separados que deixaram sete rebeldes mortos e três soldados feridos, disseram autoridades locais e relatos da imprensa.

Os confrontos foram os piores desde que os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) encerraram um cessar-fogo de seis meses, no mês passado, dizendo que o governo havia ignorado uma série de demandas, incluindo a melhoria nas condições prisionais para o líder detido do grupo, Abdullah Ocalan.

O confronto começou nesta manhã, perto da cidade fronteiriça de Hassa, após um grupo de rebeldes ignorar o pedido das tropas para se render e abrir fogo, afirmou o escritório do governador local. As forças de segurança apreenderam rifles, explosivos plásticos e munição. Pouco depois, os rebeldes emboscaram um veículo militar próximo da cidade de Hasanbeyli, mais ao norte, gerando um confronto que feriu três soldados, informou a agência estatal Anatólia.

O PKK luta por autonomia para os curdos na Turquia desde 1984. O conflito já deixou dezenas de milhares de mortos. O grupo é considerado como terrorista por Estados Unidos e União Europeia. As informações são da Associated Press.