A Coreia do Norte disse que poderá reforçar sua capacidade nuclear para enfrentar a política “hostil” imposta pelos EUA. A declaração foi feita hoje pelo ministério de Relações Internacionais norte-coreano, em depoimento veiculado pela Agência Central de Notícias de Pyongyang.

Segundo a declaração do ministério, diante das ameaças constantes dos Estados Unidos, o país deve buscar novas formas de proteção. A tensão na península coreana cresce desde 26 de março, quando um ataque a um navio de guerra sul-coreano matou 26 marinheiros. Posteriormente, uma investigação internacional concluiu que o torpedo foi lançado por norte-coreanos, acirrando ainda mais o ânimo entre os dois países.

No sábado, a reunião de cúpula do G-8, em Toronto, criticou o governo de Pyongyang pelo afundamento ao navio sul-coreano, e por seu programa nuclear. Neste domingo, a Coreia do Norte rejeitou uma proposta da ONU para participar de conversações militares sobre o afundamento da corveta de Seul.