A Coreia do Norte exigiu hoje um aumento de salário para seus trabalhadores no complexo industrial fundado em conjunto com empresas sul-coreanas em Kaesong, além do pagamento de US$ 500 milhões em aluguel, de acordo com a agência de notícias Yonhap, de Seul.

Os norte-coreanos apresentaram as exigências quando representantes dos dois lados se reuniram em Kaesong, ao norte da fronteira, para discutir o futuro do complexo.

De acordo com a Yonhap, a Coreia do Norte pediu por um aumento nos salários dos atuais US$ 75,00 para US$ 300,00 por mês, e que a Hyundai Asan e a Korea Land Corp., entidades sul-coreanas que em conjunto desenvolveram o complexo em Kaesong, paguem um total de US$ 500 milhões em aluguel pelo terreno.

O ministro da Unificação de Seul, que trata dos assuntos bilaterais, não foi encontrado de imediato para confirmar a informação.