A Coreia do Sul anunciou hoje planos para abrir todos os seus 23 reatores nucleares para inspeção internacional em uma aparente tentativa de aplacar a crescente preocupação da população local sobre a segurança nuclear.

Em janeiro, o Ministério da Economia do Conhecimento havia prometido reformas do setor nuclear, após uma série de falhas, desligamentos e escândalos de corrupção minarem ainda mais a confiança da população na energia nuclear, já abalada pelo desastre da usina de Fukushima, no Japão, em março de 2011.

A ideia do governo sul-coreano é fazer uma licitação com organizações internacionais ou consórcios capazes de realizar uma pesquisa sobre os reatores.

Será feita uma inspeção de dez semanas, que vai olhar a segurança de todos os 23 reatores atualmente em operação e avaliar os procedimentos de manutenção em oito desses reatores. As informações são da Dow Jones.