A estrutura de comando das Nações Unidas para forças multinacionais na Coreia do Sul poderá aceitar a proposta da Coreia do Norte de realizar discussões militares sobre o afundamento de um navio de guerra sul-coreano Cheonan. A agência de notícias da Coreia do Sul Yohap disse que a Coreia do Norte propôs na sexta-feira que as autoridades dos dois lados se reunissem em 13 de julho para avaliar a questão.

O navio Cheonan foi destruído perto da fronteira da Coreia do Norte, em 26 de março, matando 46 tripulantes. A Coreia do Sul acusou a do Norte e pediu uma investigação internacional, mas Pyongyang nega ter responsabilidade.

A Yonhap informou, citando uma autoridade do Sul, que “são grandes as chances de se realizar um encontro entre as partes”. O evento pode ocorrer em 13 de julho, conforme proposto pelo Norte, ou ser agendado para uma data posterior. O ministério da Defesa da Coreia do Sul se recusou a confirmar a notícia.