Um advogado ligado à oposição zimbabuana informou nesta segunda-feira (7) que a Suprema Corte do país adiou para a próxima terça (8) a tomada de decisão sobre um pedido para que a Comissão Eleitoral do Zimbábue seja obrigada a divulgar os resultados das eleições presidenciais de 29 de março.

A máxima instância judicial do país africano decidiu hoje que é a jurisdição adequada para receber o pedido do Movimento para a Mudança Democrática (MMD), prosseguiu Alec Muchadehama, o advogado da oposição ao presidente Robert Mugabe.

Nove dias depois do fechamento das urnas, os resultados oficiais referentes às eleições presidenciais no país continuam sem terem sido divulgados. A oposição considera a demora uma prova de que seu candidato, Morgan Tsvangirai, derrubou o presidente Mugabe.