O cruzeiro italiano Costa Allegra que estava à deriva na costa das ilhas Seychelles, no Oceano Índico, após um incêndio em sua casa de máquinas, era rebocado na madrugada desta terça-feira, no horário de Brasília, para uma ilha próxima por um barco de pesca francês, informou a guarda costeira na República de Seychelles.

A embarcação, com mais de 1 mil pessoas a bordo, é de propriedade da mesma companhia do Costa Concordia, navio que encalhou na costa da Toscana no mês passado, matando pelo menos 25 pessoas.

“O navio está sendo rebocado para a ilha Desroches, onde existe um resort de luxo e os passageiros poderão, pelo menos, tomar um banho antes de serem levados para Mahé”, informou o executivo-chefe da Seychelles Turismo, Alain St Ange.

A ilha Desroches fica a cerca de 230 quilômetros a sudoeste de Mahé, a principal ilha do arquipélago de Seychelles. Ele disse, no entanto, que pode não haver acomodações ou voos suficientes em Seychelles, um arquipélago com população de pouco mais de 80 mil pessoas. Segundo ele, “a possível falta de acomodações deve-se a um carnaval internacional que começa na sexta-feira na ilha e para o qual, muitas reservas já haviam sido feitas”, disse St Ange.

Segundo o executivo-chefe, outra alternativa seria colocar os 636 passageiros e a tripulação de 413 pessoas em voos para fora do país, mas ele teme que não haja lugares suficientes nos quatro voos regulares que deixarão o país nesta terça-feira. As informações são da Dow Jones. (Antonio Rogério Cazzali)