“Uns se despedem com dor, outros com alívio… A grande maioria com certo toque de indiferença”, descreve a blogueira dissidente cubana Yoani Sánchez sobre a reação em Havana após a morte de Fidel Castro. A notícia da morte do líder cubano foi dada no final da noite de sexta-feira no horário local de Havana e a cidade começa a despertar na manhã de sábado em meio a uma programação televisiva que relembra momentos históricos.

“De tantos rumores sobre sua morte, o povo se acostumou. Alguns o enterraram em vida”, diz Yoani em sua conta no Twitter.

A blogueira descreve o cenário da madrugada em Havana, com a Praça da Revolução sem luz, porém, com andares iluminados na sede do Ministério das Forças Armadas. “Rara atividade de madrugada”, escreve. (Dayanne Sousa – dayanne.sousa@estadao.com)