Autoridades eleitorais do Alabama declararam oficialmente o democrata Doug Jones vencedor de uma eleição para o Senado realizada no início deste mês. Jones derrotou o republicano Roy Moore por cerca de 22 mil votos em 12 de dezembro e se tornou o primeiro democrata a conseguir um cargo no Senado pelo Alabama após 25 anos.

Moore foi perseguido por acusações de assédio sexual envolvendo adolescentes que ocorreram décadas atrás. Ele se recusou a conceder a vitória e entrou com um processo judicial nesta semana, alegando irregularidades na votação. No entanto, um juiz rejeitou as reivindicações do republicano, enquanto funcionários eleitorais do Alabama também disseram não ter encontrado provas de fraude.

Após a confirmação da vitória de Jones, Moore fez um breve comentário onde disse que teve lutar não só contra os democratas como também contra os próprios republicanos e contra o “establishment de Washington”. Moore disse que defendia a verdade e que não tem arrependimentos.

Com o resultado, a margem de manobra do Partido Republicano no Senado diminui, com o partido de Trump ocupando 51 cadeiras contra 49 da oposição. Fonte: Associated Press.