Cidade do México, 20/10/2013 – A Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) espionou Felipe Calderón quando ele era presidente do México, entre 2006 e 2012, disse neste domingo a revista alemã Der Spiegel. A revista citou documentos revelados pelo ex-analista da NSA Edward Snowden, atualmente asilado na Rússia.

Segundo a Der Spiegel, os documentos descrevem uma “operação líquido raso”, que teria invadido o domínio na internet da Presidência do México, usado não só pelo presidente como também pelos membros de seu ministério.

A Escola de Governo Kennedy, da Universidade Harvard, onde Calderón agora é um pesquisador, não respondeu a pedidos para que comentasse o caso.

Outro documento da NSA revelado anteriormente, datado de junho de 2012, mostrou que a agência norte-americana também lia os e-mails do sucessor de Calderón, o atual presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, antes de ele ser eleito. Peña Nieto declarou que esse ato, se confirmado, é ilegal; o México exigiu que o caso seja investigado.