Cientistas sul-africanos anunciaram hoje a descoberta de uma nova espécie de dinossauro que talvez ajude a explicar como essas criaturas evoluíram até se transformarem nos maiores animais terrestres.

O paleontólogo Adam Yates, da Universidade de Witwatersrand, apresentou hoje, durante entrevista coletiva, um esqueleto incompleto da nova espécie, chamada Aardonyx celestae.

A espécie alimentava-se de plantas e viveu há cerca de 200 milhões de anos, no início do período Jurássico. O dinossauro andava tanto sobre duas quanto sobre quatro patas. Yates disse acreditar que a espécie representa o elo evolutivo perdido entre as espécies mais primitivas de dinossauros e seus descendentes.