Um desempregado fez disparos, feriu três pessoas e fez outras duas reféns, nesta quinta-feira, numa fábrica de plástico no norte da Grécia, informou a polícia. A televisão estatal disse que forças especiais da polícia faziam planos para invadir a fábrica, mas autoridades ainda não confirmaram essa informação.

O incidente ocorreu na cidade de Komtini, norte do país, 800 quilômetros ao nordeste de Atenas, numa fábrica que produz cestos de lixo e outros produtos plásticos. O atirador, identificado apenas como um grego de 52 anos, foi demitido da fábrica oito meses atrás.

A polícia disse que ele invadiu o local nesta quinta-feira com uma arma, disparando contra o proprietário da fábrica e contra um funcionário búlgaro. Os dois foram hospitalizados com ferimentos, mas não correm risco de vida. Um policial também foi atingido e teve ferimentos no braço.

Autoridades disseram que os dois homens que foram feitos reféns são motoristas da empresa. A polícia disse que a área industrial próxima a Komotini, cidade de cerca de 65 mil habitantes, foi isolada e que negociadores chegaram ao local.

O desemprego aumentou rapidamente desde o início da crise financeira grega, chegando a quase 21% após mais de dois anos de medidas de austeridade. O desemprego é maior nas regiões da Macedônia e Thrace, onde é de quase 24%.

Pantelis Magalios, chefe da agência para desempregados de Komotini, disse à Associated Press que o homem ficou sem dinheiro. “Ele trabalhou na fábrica durante vários anos. Ele foi demitido oito meses atrás e eles haviam prometido recontratá-lo”, declarou Magalios. “Seus colegas me disseram que ele não come nada há quatro dias.” As informações são da Associated Press.