O diretor da Agência Federal de Ética do Governo (OGE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, Walter Shaub, disse hoje que o plano do presidente eleito, Donald Trump, de manter seu império de negócios ao dirigi-lo aos seus filhos em vez de Bender todos os seus ativos corporativos e colocar os lucros remanescentes em um fundo cego aprovado pelo governo.

Shaub, que foi nomeado em 2013 pelo presidente Barack Obama e também trabalhou no governo de George W. Bush, pediu para que Trump reconsidere seu plano antes de tomar posse. Ele afirmou que o republicano deve se comprometer com “desinvestimento”, um processo son o qual ele teria que vender seus ativos corporativos e colocar seus lucros em um fundo cego, administrado por um administrador aprovado pela OGE.

E-mails entre a OGE e a equipe de transição de Trump mostram que Shaub tentou se envolver com assessores repetidamente no fim do ano passado para persuadir o republicano e seu gabinete a concordar com o desinvestimento como a maneira mais honesta de se livrar de possíveis conflitos éticos representados por seus investimentos e empresas, mas ele não teve sucesso. Fonte: Associated Press.