O diretor de assuntos humanitários da Organização das Nações Unidas (ONU), Stephen O’Brien, disse nesta segunda-feira que eles está “horrorizado” com os ataques contra civis no principal mercado da cidade de Douma, na Síria, coordenados pelo regime, que deixou ao menos 96 pessoas mortas. “O conflito prolongado não só afeta severamente a vida de milhões de pessoas no país, como também ameaça a estabilidade da região inteira”, destacou O’Brien.

Stephen O’Brien disse a repórteres que “os ataques contra civis são ilegais, inaceitáveis e devem parar”.

Seus comentários foram feitos um dia depois que ataques aéreos do governo mataram pelo menos 96 pessoas no subúrbio de Douma, perto da capital, Damasco, tornando-o um dos mais mortais incidentes desde que crise do país começou, em março de 2011.

“Estou particularmente chocado com os relatos de ataques aéreos ontem, causando dezenas de mortes de civis e centenas de feridos, bem no centro de Douma”, disse O’Brien. “Estou horrorizado com o total desrespeito a vida de civis neste conflito”, acrescentou.

Ele observou que a ONU e outros parceiros tem prestado assistência aos milhões de sírios afetados pela guerra, incluindo os que atravessam as linhas de conflito e fronteiras internacionais. Fonte: Associated Press.