Pelo menos nove pessoas morreram em novos episódios de violência ocorridos no Egito, informaram autoridades locais. Os novos ataques ocorrem apenas um dia depois da morte de dezenas de pessoas em confrontos ocorridos nas celebrações do aniversário de 40 anos do início da Guerra do Yom Kippur, em 1973.

Nas proximidades de Ismaília, cidade situada às margens do Canal de Suez, seis soldados egípcios foram mortos quando homens a bordo de um carro passaram atirando contra os oficiais. Os grupo estava em patrulha em uma caminhonete quando homens mascarados passaram atirando em um outro veículo.

Também nesta segunda-feira, um carro-bomba explodiu em um quartel-general das forças de segurança na cidade de al-Tour, na região do Sinai. O incidente deixou três pessoas mortas e feriu quase 50.

No Cairo, enquanto isso, granadas propelidas por foguetes foram lançadas contra antenas de comunicação por satélite, danificando uma delas, disseram autoridades de segurança. As fontes afirmaram que um dos foguetes deixou uma buraco de 25 centímetros em uma antena usada para chamadas telefônicas internacionais. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.