O grupo extremista Estado Islâmico assumiu, nesta terça-feira, a responsabilidade pelo ataque a um concurso de cartuns do profeta Maomé na cidade de Garland, no Texas, Estados Unidos, ocorrido no domingo. Na ocasião, dois homens armados abriram fogo contra policiais que faziam a segurança do evento. Os oficiais atiraram de volta e mataram a dupla.

Hoje, o grupo informou, em sua estação de rádio, que dois de seus “soldados” haviam realizado o ataque: Elton Simpson e Nadir Soofi. “Os irmãos foram mortos durante uma troca de tiros, e pedimos a Deus para recebê-los para o céu. E nós dizemos à América que o que está vindo é pior e mais amarga, e vocês vão ver, a partir dos soldados do Estado islâmico, que o mal virá “, disseram.

Retratar o profeta Maomé, um ato que é considerado uma blasfêmia para muitos seguidores do islã, tem gerado episódios violentos ao redor do mundo, entre eles os ataques ao jornal satírico francês Charlie Hebdo, no começo do ano, que terminou com doze mortos. Fonte: Dow Jones Newswires.