As fortes chuvas e o derretimento de neve prejudicaram a zona do Casaquistão fronteiriça com a China, inundando vilas e matando pelo menos 20 pessoas, informaram hoje funcionários do setor de emergência. O sul do país foi afetado por intensas nevascas, e o rápido aumento das temperaturas causou enchentes e deixou enlameada boa parte da região.

O Ministério dos Serviços de Emergência informou que uma represa no reservatório de Kyzyl-Agash, na região leste de Almaty, rompeu ontem, inundando várias vilas próximas e afetando três mil moradores. O chefe do centro de gerenciamento de crises do ministério, Serik Turar, disse que 20 ou mais pessoas morreram nas enchentes. Funcionários afirmaram que os moradores do distrito de Aksu foram avisados sobre o risco e estavam sendo retirados em ônibus para a capital regional, Taldykorgan.

O presidente do Casaquistão, Nursultan Nazarbayev, disse que as pessoas afetadas receberão ajuda e que o primeiro-ministro visitará as áreas atingidas. Centenas de casas são destruídas todos os anos no país pelas fortes chuvas no momento em que a neve começa a derreter.