O diretor da polícia judicial da Venezuela, comissário Wilmer Flores Trosel, disse à televisão estatal que um engenheiro da Corporación Eléctrica Nacional (Corpoelec) foi detido ontem por ter postado no Twitter fotos do presidente Hugo Chávez com feridas no rosto e sugerindo como matá-lo.

Flores Trosel disse que o homem tem 27 anos, mas não forneceu mais detalhes. Chávez costuma afirmar que seus adversários querem assassiná-lo. O Ministério Público abriu um processo em julho contra duas pessoas que foram detidas temporariamente por difundir supostas mensagens contra o sistema financeiro venezuelano.