Christopher Wray, o escolhido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para ser o próximo diretor da Agência Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês), prometeu nesta quarta-feira ser um líder independente e que nunca deixaria a política interferir nas investigações em curso.

“Eu acredito que exista apenas uma maneira correta de fazer esse trabalho, e isso é com estrita independência”, disse Wray ao Comitê Judiciário do Senado. Ele acrescentou que faria isso “sem medo e sem favoritos”.

Os senadores sinalizaram, em suas declarações de abertura, que pressionariam Wray sobre se ele poderia permanecer independente em relação à Casa Branca enquanto conduz investigações que poderiam ser sensíveis tanto ao presidente Donald Trump quanto a integrantes do governo. Legisladores, em particular os democratas, expressaram preocupações sobre a possibilidade da Casa Branca tentar influenciar o trabalho do FBI após Trump ter demitido James Comey do cargo de diretor da agência. Fonte: Dow Jones Newswires.