A polícia espanhola apreendeu bens do ex-ditator do Egito Hosni Mubarak avaliados em 28 milhões de euros (cerca de R$ 75 milhões).

 

 

As medidas foram tomadas depois que as autoridades egípcias emitiram cartas solicitando que os bens de 130 pessoas associadas ao governo de Mubarak fossem bloqueados.

Além de imóveis em Madri e Marbella (cerca de 600 km de Madri) e sete carros de luxo, 18,4 milhões de euros (cerca de R$ 50 milhões) em aplicações financeiras foram congelados em bancos espanhóis.

“Os bens podem ser produto de crimes cometidos durante seu mandato como desvio de verbas públicas, corrupção ou enriquecimento ilícito”, disse a polícia.
Mubarak foi deposto em 11 de fevereiro do ano passado. Ele cumpre prisão perpétua no país por seu envolvimento no assassinato de manifestantes durante a Primavera Árabe, que levou a sua renúncia em fevereiro de 2011.

Relatos de que Mubarak e seu círculo íntimo haviam roubado dezenas de bilhões de dólares fizeram crescer a onda de revoltas contra seu governo.

Além da Espanha, a Suíça bloqueou cerca de US$ 441 milhões (R$ 918,3 milhões) em bens ligados a Mubarak e o Reino Unido, US$ 135 milhões (R$ 281,1 milhões).