O Tribunal Superior da Espanha negou na segunda-feira, 16, a extradição para os EUA do ex-general venezuelano Hugo Carvajal, que dirigiu o serviço de inteligência durante o governo Hugo Chávez. Carvajal foi preso em abril, a pedido do governo americano. Os EUA acreditam que ele tenha informações que incriminam o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Em abril, Maduro expulsou Carvajal das Forças Armadas, depois que ele reconheceu o opositor Juan Guaidó como presidente interino do país. (Com agÊncias internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.