O ministro do Interior da Espanha, Jorge Fernández Díaz, informou nesta quinta-feira que três supostos membros da rede terrorista Al Qaeda foram presos em Cádiz, no sul do país, onde, segundo ele, havia “claros indícios” de que planejavam cometer um atentado nesta ou em outra cidade da Europa.

Segundo o ministro, os três suspeitos – dois chechenos e um turco – estavam com explosivos no momento em que foram presos. Ele também destacou que os dois chechenos “são extremamente perigosos” e eram os agentes “operacionais” do grupo.