Foto: Lucimar do Carmo/O Estado

 Regina: "Quando eu entrego, a satisfação das donas das bonecas é a minha recompensa".

Há 23 anos, Regina Romero dos Santos, 46, faz de tudo para que bonecas antigas, às vezes com mais de 110 anos, pareçam novas. Troca os cabelos, a roupa, retoca a pintura, faz a limpeza, isso quando não tem de refazer toda a boneca. O serviço exige muito preparo dela – que largou o curso de Belas Artes quando faltava um ano para terminar. "Exige habilidade, atenção, mão firme, mas delicada, e tranqüilidade. É trabalhoso, mas é minha vida", afirma a artista.

O trabalho é minucioso. Quando recebe uma boneca, a primeira coisa que Regina faz é retirar toda a "roupinha" e observar cada detalhe. O segundo passo é preencher uma ficha, com as descrições detalhadas de tudo o que precisa ser reparado. Depois da limpeza, Regina passa a preencher os defeitos para só então começar a restauração de fato: com a recomposição das feições, tipos de cabelos e os retoques. "Quando eu as entrego, a satisfação das donas das bonecas é a minha recompensa", afirma Regina.

O tempo de restauração pode levar de cinco dias a dois meses. Já o preço oscila de R$ 5 a R$ 15, as mais simples, a mais de R$ 100, as mais trabalhosas. A artista restaura bonecas de plástico, vinil, porcelana, celulóide, entre outros. Para conseguir pintar as bonecas de borracha, Regina desenvolveu há 15 anos uma técnica própria, cujos detalhes ela não revela. "Eu também faço bonecas, desde os sapatinhos, a roupa, até os detalhes do rosto", conta.

Muitas vezes as bonecas que chegam para serem atendidas por Regina trazem um grande valor emocional. "Elas vêm com nome. Boa parte foi a primeira boneca, ou veio da mãe, da avó e vai ser repassada a netas e bisnetas", relata Regina. "É complicado mandar embora depois. Eu me apego demais", afirma.

Atualmente, Regina está com 25 bonecas para restauro, mas a tendência é aumentar. "Agora no Natal, esse número aumenta e chega a triplicar, porque quem traz sempre traz mais de uma. E as pessoas querem dar as bonecas de presente", diz Regina, animada.

Além de cuidar das bonecas de outras mulheres, Regina tem seus dois "xodós". Duas bonecas que ganhou de clientes, carrega e mostra com toda delicadeza e cuidados. "A manutenção é também muito importante. Existem coisas simples que ajudam a boneca a durar mais: não dar boneca de porcelana para criança, que certamente vai quebrar e pode ser perigoso; as bonecas de plástico não devem ser guardadas em local fechado ou em sacola; para limpar, não pode deixar no sol, que desbota; o ideal é usar álcool e água e deixar secar na sombra. Agora, se mesmo assim estragar, pode trazer que eu dou um jeito", afirma Regina.

Dificuldades

Com clientes do Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso e até de fora do País, a restauradora mantém algumas freguesas há mais de 15 anos. No entanto, ultimamente ela passa por dificuldades. "Fiquei sem a linha telefônica, perdi o antigo número. Com isso muitas clientes se perderam de mim. Agora, com o novo número estou recomeçando", afirma Regina. Os interessados podem encontrar Regina pelo telefone (41) 3338-0037, à Rua Ângelo Zeni, 771, no Vista Alegre, em Curitiba.