Funcionários americanos e russos estão debatendo em Moscou questões delicadas como o escudo antimísseis que os Estados Unidos pretendem construir no leste europeu. Nas discussões desta segunda-feira (14), russos e americanos também abordarão a negociação de um substituto para o Start, acordo de armas nucleares de 1991, que expirará dentro de um ano, além de outros temas envolvendo armamentos e segurança. A delegação americana é chefiada por John Rood, subsecretário interino de Estado para controle de armas e segurança internacional.

Os Estados Unidos têm planos de instalar elementos de um escudo antimísseis na Polônia e na República Checa sob a alegação de buscar conter uma potencial ameaça advinda do Irã. A Rússia acredita que a real intenção de Washington seja enfraquecer o poder de dissuasão nuclear de Moscou.

O governo russo já faz pressão sobre o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, para que abandone o plano e ameaça posicionar mísseis perto da fronteira com a Polônia.