O Irã não deve esperar que os Estados Unidos retirem as sanções em um futuro acordo nuclear, afirmou o aiatolá Ali Khamenei nesta quarta-feira. Para o supremo líder iraniano, responsável pela última palavra sobre todas as questões de segurança nacional, os EUA apenas aumentarão suas exigências caso o país concorde em reduzir o seu programa nuclear.

“Os norte-americanos dizem que, se o Irã voltar atrás no programa nuclear, todas as sanções serão removidas de uma vez”, afirmou o aiatolá em discurso televisionado. “Eles afirmam isso claramente. E isto mostra que não podem ser confiados.”

As declarações de Khamenei acontecem pouco antes de uma nova rodada de negociações entre Irã e outros seis países, que acontece no final do mês em Genebra. Os participantes esperam chegar a um acordo até 30 de junho.

O aiatolá autorizou o presidente iraniano Hassan Rouhani a procurar uma saída diplomática para a questão nuclear iraniana, mas permanece cético quanto a um resultado positivo das negociações. Em seu discurso, ele instou o país a desenvolver uma “economia de resistência”, com o aumento da produção de mercadorias estratégicas e a diminuição da dependência da exportação de petróleo. Fonte: Associated Press.