O suposto extremista islâmico Abu Anas al-Libi foi transferido para os Estados Unidos no fim de semana e deverá começar a ser julgado nos próximos dias, informaram fontes norte-americanas nesta segunda-feira.

Acusado de bombardear embaixadas norte-americanas na África em 1998, Al-Libi foi recentemente capturado em uma operação das forças especiais dos EUA na Líbia.

Al-Libi, cujo nome verdadeiro é Nazih Abdul-Hamed al-Ruqai, figurou em listas de mais procurados do FBI e era ligado à Al-Qaeda, segundo os serviços norte-americanos de espionagem. A família do acusado, entretanto, assegura que ele nunca foi ligado à organização.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebeu críticas anteriormente por aceitar julgamentos civis para casos de “terrorismo”, como aconteceu com um dos supostos mandantes dos ataques de 11 de Setembro, Khalid Sheikh Mohammed, também em Nova York. Fonte: Associated Press.