As representações dos Estados Unidos e de Israel perderam direito a voto na Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) por terem completado dois anos de inadimplência.

Tanto os EUA quanto Israel suspenderam os repasses à Unesco em 2011, quando a entidade aceitou a filiação da Palestina.

Os dois países tinham até a manhã de hoje para pagar o que deviam à agência cultural da ONU ou apresentarem uma justificativa para a inadimplência, caso contrário perderiam o direito a voto.

Como a dívida não foi quitada e nenhuma justificativa foi apresentada no prazo, segundo uma fonte diplomática na Unesco, os dois países perderam o direito ao voto.

A confirmação será feita oficialmente amanhã, quando a lista dos países com direito a voto será lida durante a conferência anual da entidade.

A suspensão da contribuição norte-americana, de US$ 80 milhões por ano, deixou a Unesco à beira de uma crise financeira. Os EUA respondem por 22% do orçamento da entidade. Fonte: Associated Press.