O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou hoje que o país irá retirar a exigência de vistos para cidadãos de seis países europeus e a Coréia do Sul. Dentro de um mês, cidadãos da Lituânia, Letônia, Estônia, Hungria, República Checa e Eslováquia, além da Coréia do Sul, não precisarão mais de vistos para visitar os EUA. Todos esses países não exigem vistos de entrada para cidadãos americanos.

Alguns congressistas temem que o fim da exigência de vistos de entrada tornaria mais fácil para os terroristas se infiltrarem no território norte-americano. Segundo Bush, os sete países cujos cidadãos terão isenção de vistos para visitar os EUA concordaram em compartilhar informações de segurança com Washington.

Todos os países cujos cidadãos não serão mais importunados com a exigência de vistos tomaram passos específicos para aumentar a segurança, ou seja, passaportes biométricos, mais difíceis de serem falsificados. “Durante anos, os líderes dessas nações me explicaram como era frustrante para seus cidadãos esperar nas filas, pagar taxas pelos vistos, apenas para tirar férias nos EUA ou fazer uma viagem de negócios ou visitar parentes que vivem na América”, disse Bush, nos jardins da Casa Branca.

Em Praga, o primeiro-ministro da República Checa, Mirek Topolanek, comentou a notícia. “É de verdade o maior sucesso que poderíamos obter”, disse. “Foi removida a última relíquia do comunismo e da Guerra Fria, então estou muito feliz.” Atualmente, os EUA não exigem vistos de entrada para cidadãos de 27 países, grande parte dos quais da Europa Ocidental.