Autoridades do governo dos Estados Unidos afirmaram hoje que o pior da tempestade tropical Irene pode ter passado para muitos moradores da Costa Leste, mas pediram que as comunidades que ainda se encontram no caminho da tempestade permaneçam vigilantes.

O presidente norte-americano, Barack Obama, e autoridades da administração, incluindo o vice-presidente, Joe Biden; o secretário do Tesouro, Timothy Geithner; e a secretária de Segurança Interna, Janet Napolitano, foram informados sobre a situação no domingo de manhã. A Casa Branca disse que Obama pediu às autoridades que permaneçam em contato com governadores e lideranças locais em áreas afetadas pela tempestade. Obama planeja se reunir com seus conselheiros novamente no domingo à noite.

“Ainda falta muito para acabar, mas acho que é seguro dizer que o pior da tempestade, pelo menos até e incluindo Nova York e Nova Jersey, passou”, disse Napolitano.

Ela afirmou ainda que o presidente pediu às autoridades que continuem a ser agressivas em seus esforços para lidar com Irene e suas consequências. Napolitano disse que Irene continua potencialmente perigosa.

Irene foi rebaixada neste domingo para tempestade tropical com ventos de 104 km/h. Muitas áreas, incluindo a cidade de Nova York, parecem ter escapado com menos prejuízos do que esperado inicialmente.

Entretanto, autoridades disseram no domingo que levará vários dias para que possam avaliar totalmente o impacto da tempestade. O administrador da Agência de Gerenciamento de Emergência Federal, Craig Fugate, explicou que as equipes estão avaliando primeiro os estragos na Carolina do Norte, onde as notícias são principalmente de enchentes, quedas de árvores e estradas afetadas. Entretanto, ele lembrou que os danos podem piorar se os rios subirem demais e causar enchentes nos próximos dias.

Irene deve continuar a enfraquecer conforme passa por Nova Inglaterra, e deve se mover a leste para o Canadá até domingo à noite. Entretanto, ela continua sendo uma forte tempestade, com ventos que se estendem por mais de 482 quilômetros a partir do centro.